BAIRRO INDUSTRIAL REIVINDICA NOVA ESCOLA MUNICIPAL

       Lideranças do bairro Industrial e a nova administração municipal de Francisco Beltrão iniciaram as conversações sobre a necessidade da construção de um prédio próprio para a escola municipal São Cristóvão, que hoje funciona no mesmo prédio do colégio estadual do bairro. Nesta semana o presidente do Conselho Pastoral da Capela Santa Catarina, Clóvis Masiero, e o vereador Alfonso Bruzamarello, PTB, mantiveram encontro com a equipe da secretaria municipal de Educação para tratar do assunto.

        Uma medida deve ser adotada com urgência, antes do início do ano letivo. Não há salas suficientes para atender todos os alunos, já que o estabelecimento recebe crianças dos bairros Industrial, São Cristóvão e Água Branca. Eles informaram ao secretário Viro de Graauw, da Educação, que o conselho vai ceder salas que são utilizadas para a catequese e que ficam em frente a escola. No entanto, são necessários alguns investimentos por parte da prefeitura, como a melhoria do sistema de ventilação, reforma nos banheiros, pintura e reposição de carteiras.

       O diretor da secretaria municipal de Educação, Aldair Cambuí, visitou o local sugerido, acompanhado de Alfonso e Masiero, quando garantiu que as melhorias reivindicadas serão atendidas e as salas receberão as melhorias necessárias. Será um trabalho de parceria da secretaria com a comunidade. Pelo menos quatro salas do centro de catequese serão necessárias para atender a demanda.

                                                    Nova Escola

        Mas o grande projeto reivindicado pelos moradores do Industrial e de outros bairros próximos é a construção de uma nova escola municipal. O vereador Alfonso informou que em dezembro de 2012 foi protocolado pedido de recursos do Governo do Estado para a execução da obra. Lideranças políticas do município serão mobilizadas para reforçar o pleito. Se o projeto for aprovado, caberia a município ceder o terreno. Esta parceria foi bem recebida pelo professor Viro.

         O terreno considerado ideal, em termos de localização e dimensões, fica próximo da escola atual, na rua São Paulo. O local também foi visitado. Inclusive a prefeitura deve iniciar os contatos para viabilizar a aquisição da área. O vereador Alfonso disse ter ficado satisfeito com a receptividade da proposta. Segundo ele, os moradores do bairro Industrial estão unidos em torno desta reivindicação em função da necessidade deste investimento no setor de educação.

%d blogueiros gostam disto: