COMITIVA VISITA CENTRO DE APOIO PARA MULHERES

       Uma comitiva de lideranças de Francisco Beltrão esteve em Dionísio Cerqueira, Santa Catarina, para conhecer o projeto desenvolvido pelo Centro de Referência e Assistência Para a Mulher, que funciona desde março de 2009 e foi o primeiro a ser instalado no estado vizinho. Foi composta pela vereadora Elenir de Souza Maciel, PP, presidente da Câmara, Ana Lúcia Manfrói, secretária municipal de Assistência Social, Luiz Graczik, diretor da Divisão de Entidades da secretaria, Franciele Schmitz, diretoria do núcleo regional da secretaria estadual do Trabalho e Assistência Social, e Michella Massoni Moreira, assessora parlamentar da Câmara.

       A iniciativa é da vereadora Elenir, que defende a implantação de projeto semelhante em Francisco Beltrão, principalmente para atender mulheres que sofrem violência doméstica ou situação de risco. Além de acolher e orientar estas mulheres, ela defende que o local tenha oficina profissionalizante para que elas aprendam uma profissão e conquistem a sua independência financeira. Este pleito já foi apresentado pela vereadora junto à administração municipal e ao Governo do Estado. Elenir enfatiza que a falta desse tipo de apoio faz com que muitas mulheres vítimas de violência voltem a conviver com o agressor e novamente são agredidas.

       O Centro de Dionísio Cerqueira presta toda a assistência para as mulheres, oferece cursos e oficinas. O atendimento se dá por meio de procura espontânea e encaminhamentos através da rede de atendimento, Ministério Público, Judiciário ou da própria polícia. As mulheres encontram apoio, orientação, atendimento social, psicológico e jurídico. A equipe é composta por coordenadora, assistente social, assessora jurídica, agente policial, psicóloga e secretária, todas qualificadas para esta finalidade. É mantido através de parceria entre Prefeitura e Governo Federal, que auxiliam financeiramente para a manutenção e desenvolvimento dos projetos.

       A vereadora Elenir disse que a partir das informações obtidas, vai intensificar a sua luta pela instalação de um projeto desta natureza em Francisco Beltrão, onde diariamente são registrados casos de violência doméstica e as vítimas não tem um local adequado para receber apoio. Também relata que em Dionísio Cerqueira, município com pouco mais de 15 mil habitantes, o programa deu certo, é inadmissível que Francisco Beltrão, com mais de 85 mil habitantes, ainda não tenha este tipo de assistência.

%d blogueiros gostam disto: