Sessão de terça-feira com discussão e aprovação de todos os assuntos em pauta

Os vereadores de Francisco Beltrão votaram e aprovaram, por
unanimidade, sete requerimentos que serão encaminhados ao poder executivo
municipal.  O primeiro item da pauta foi
proposto pelo vereador Silmar Gallina(PSDB) que consiste na viabilidade de
instalação de lixeiras seletivas, para que sejam colocadas gradativamente nas
escolas municipais. O vereador Camilo Rafagnin(PT) cobrou informações de quais
bairros serão contemplados com o sistema de esgoto sanitário da Cidade Norte,
bem como, o prazo para a conclusão do projeto. Já o vereador Pedro Tufão(DEM)
protocolou dois requerimentos. Um deles, solicitando melhorias da rua Lajes, no
bairro Pinheirão, com pavimentação asfáltica e melhorias na iluminação pública.
O outro, no sentido de obter informações sobre o funcionamento da empresa AMB
Logística Reversa, que está instalada no Distrito Industrial Ulderico Sabadin.

Na sequência da pauta, o vereador Rodrigo Inhoatto(PDT)
sugeriu a possibilidade de substituição do radar eletrônico fixo, da avenida Dom
Agostinho José Sartori, na saída de Beltrão para Marmeleiro, para as imediações
do acesso ao loteamento Sul, no bairro São Cristovão, garantindo mais segurança
para os usuários da avenida. A presidente do legislativo, Elenir Maciel(PP)
encaminhou um ofício ao Executivo, sugerindo a realização de serviços na
comunidade Santa Bárbara. E para fechar os itens em discussão da sessão, a
vereadora Elenir Maciel(PP) subscreveu com o vereador Zé Carlos Kniphoff(PDT) a
viabilidade de melhorias na Escola Municipal Francisco Manuel da Silva, do
bairro Novo Mundo.

Apresentação

O presidente do Observatório Social, Marcelo de Campos apresentou
os trabalhos desenvolvidos pela entidade aos novos vereadores. Ele lamentou a
restrição da informação, por parte do executivo municipal, mas relatou o
entrosamento com a câmara de vereadores no ano passado. Para esta legislatura,
Marcelo explicou que o observatório vai elaborar um comparativo com o uso de
diárias utilizadas pelos vereadores, com a produtividade de cada um. Ele também
ressaltou que os documentos disponibilizados no Portal da Transparência
precisam ser mais simples, para que a população possa entender as informações
dispostas na página. Para finalizar, Marcelo fez várias sugestões aos
vereadores e pediu para que, na medida do possível, fossem atendidas. 

%d blogueiros gostam disto: