USO DE PLANTAS MEDICINAIS

         A vereadora Daniela Celuppi (PT) protocolou
um projeto na Câmara que prevê a criação de uma lei incentivando o uso de ervas
medicinais na rede pública de saúde de Francisco Beltrão, por meio do programa “Qualidade
de Vida com Medicinas Tradicionais e Práticas Integrativas em Saúde”. Ela
lembra que a
s
plantas medicinais têm sido utilizadas no tratamento de doenças desde os
primórdios da humanidade, tendo em vista seus efeitos benéficos, facilidade de
aquisição e baixo custo. também relata que pesquisa científica com plantas
medicinais comprovou a eficácia e a segurança de muitas das espécies usadas há
décadas pela população, tornando o tratamento seguro.

       O
programa será realizado nos hospitais, postos de saúde da rede pública, escolas
municipais e ações nas praças, ruas, avenidas e outros locais públicos, com a
coordenação da secretaria municipal de Saúde, que deve coordenar
,
orientar, organizar e estimular práticas e atividades de promoção de saúde,
através das medicinas tradicionais, homeopatia, alimentação saudável, plantas
medicinais e práticas corporais e meditativas. Segundo a proponente, já existem
Várias experiências bem sucedidas em Beltrão. Também enfatiza que o projeto foi
construído depois de um amplo debate com segmentos organizados da sociedade e
entidades ligadas a produção e uso das ervas.

                                           Seminário na Unioeste

       No dia 7 de abril, quinta-feira da próxima
semana, às 19h00, no auditório da Unioeste, será realizado um seminário sobre
plantas medicinais, medicinas alternativas e práticas integrativas em saúde. O
evento está sendo organizado pela vereadora Daniela juntamente com a Unioeste  Unipar.
A programação será composta da apresentação dos
dados de pesquisa sobre plantas medicinais em Beltrão, pela professora doutora
Roseli Alves dos Santos, da Unioeste. Os médicos Edivaldo Lisboa, Helio
Calasans e José Bortolaz Neto falarão sobre medicinas alternativas e práticas
integrativas em Saúde.  As inscrições são
gratuitas e podem ser confirmadas até segunda-feira, dia 4 de abril, na Unioeste
e Unipar. Informações complementares pelos telefones 3520-48-34 ou 3520-28-00.

%d blogueiros gostam disto: