Audiência Pública para debater a “Escola 2030”

Atendendo a uma solicitação dos vereadores Daniela Celuppi(PT), Camilo Rafagnin(PT) e Aires Tomazoni(MDB) e aprovado por unanimidade em plenário, foi realizado nesta terça-feira, 19, uma audiência pública para discutir a proposta do Executivo de implantação do projeto chamado “Escola 2030”. O intuito era de ouvir da Administração Municipal de que forma será implantado o projeto, e sanar dúvidas sobre a necessidade do teste de seleção e a escolha de efetivação do projeto na Escola Municipal Sagrado Coração, do bairro Padre Ulrico, em Francisco Beltrão. Entretanto, não houve debate, pois as entidades como Executivo Municipal, Acefb, CDL, Ministério Público, Rotarys e Universidades não compareceram ao evento. Neste sentido, somente representantes da União Brasileira de Estudantes Secundaristas(UBES), Sindicatos dos Servidores da Educação Pública Municipal, APP Sindicato, comunidade escolar da Escola Municipal Sagrado Coração, professores e alunos em geral, estiveram na Câmara de Vereadores para prestigiar a explanação sobre o tema.

Todos que pediram a palavra durante a realização da audiência tiveram a oportunidade de manifestar suas ideias. Por fim, o vereador, José Carlos Kniphoff(PDT), presidente do Poder Legislativo, que conduziu os trabalhos, deliberou para os encaminhamentos das propostas. As pessoas presentes, bem como os vereadores, aprovaram o envio de um ofício endereçado ao prefeito municipal, solicitando a revogação do edital de seleção para os professores do projeto Escola 2030, até que haja uma conversa transparente com a classe de professores e direção da Escola Municipal Sagrado Coração. Além dos vereadores proponentes da audiência pública e do presidente que conduziu os trabalhos, os vereadores Ademir Walendolff(PRP) e Léo Garcia(PSC) permaneceram até o final do evento.

%d blogueiros gostam disto: