CÂMARA REALIZA SESSÃO NO LUTHER KING

       Na segunda-feira, dia 31 de março, a Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão realizou a terceira Sessão Ordinária Itinerante deste ano.  A reunião foi no Centro Comunitário do Bairro Luther King, com a análise, votação e aprovação de projetos e requerimentos. Uma das matérias em pauta era o projeto do Legislativo, do vereador Brizola, PSL, que torna obrigatória a exibição de vídeos educativos antidrogas nas aberturas de shows, teatros, sessões de cinema, eventos culturais, feiras e similares. Mas, à pedido foi autor, foi retirado e retorna para votação em 15 dias.

       Também foi retirado por dez dias projeto do executivo que institui o programa municipal de aprendizagem destinado a adolescentes a partir dos 14 anos até jovens menores de 24 anos. Os demais projetos foram aprovados por unanimidade. O 20 autoriza a prefeitura a receber em doação área de terra de 305 m2, local que receberá recuperação ambiental. O 25 altera lei municipal, assegurando aos Agentes Comunitários de Saúde o repasse integral dos recursos disponibilizados pelo Governo Federal na questão dos vencimentos destes profissionais.

       Por meio de Requerimentos o vereador Paulo Grohs, PSDB, reivindicou a dragagem e limpeza do Córrego Progresso, além de melhorias na avenida Progresso, na divisa dos bairros São Miguel e Cristo Rei. Alfonso Bruzamarello, PTB, sugeriu a instalação de um parque ambiental, com lago, no bairro Sadia. Através de Indicações o vereador Paulo Grohs sugeriu a alteração do nome da rua João de Barro, no bairro Miniguaçu, para rua Rosa Bruneto Capelina. 

       Roberson Artifon Fiera, PT, pediu a colocação de redutores velocidade em frente a Igreja da Linha Hobold, interior do município, e na rua Graciliano Ramos, no bairro Novo Mundo. Ivanir Tupi Prolo, PP, reivindicou melhorias na estrada vicinal da Barrinha do Jacutinga, passando por Rio Macaco, até Barra Bonita. Na Tribuna da Câmara Luiz Carlos Metzler, presidente da Associação de Moradores, agradeceu a presença dos vereadores no bairro e apresentou as principais reivindicações, com destaque para asfaltamento de ruas, projeto que deve ser executado em breve, e a ampliação da Escola Municipal Bom Pastor. Quase 100 pessoas prestigiaram a sessão no Luther King.