Presidente do Legislativo revoga a compra do carro para a Câmara

O pregão presencial que estava marcado para esta quinta-feira, 11, com a abertura dos envelopes, para a aquisição de um automóvel novo para o poder legislativo, foi revogado em definitivo, por decisão da presidente Elenir Maciel(PP). A justiça deferiu uma liminar suspendendo a licitação, mas a vereadora resolveu que não vai mais comprar o carro. A decisão de revogar o processo licitatório só foi tomada depois de ouvir os membros da comissão, que havia sido constituída para a compra do carro, e dos assessores da presidência. Elenir resumiu como “lamentável” essa decisão, mas acatou o pedido judicial, dizendo que torce para que nada aconteça com as pessoas que vão se utilizar do atual carro – Polo 2008 –  em viagens para a capital do estado e na região.

Assunto encerrado

A presidente Elenir Maciel fez questão de ressaltar que deu por encerrado o assunto de compra do carro. Vale citar, que houve grande mobilização da sociedade, que protestou contra a aquisição do veículo. Mesmo assim, a vereadora seguiu com a licitação a pedido de todos os vereadores, que haviam concordado com a necessidade de um carro novo. Por isso, cada bancada – situação e oposição- indicou o seu vereador para acompanhar o processo da aquisição. Pelo lado da situação, o indicado foi Rodrigo Inhoatto(PDT) e a oposição nomeou Evandro Wessler(PPS). A comissão ainda foi formada pela assessora parlamentar, Michella Moreira, o diretor do legislativo Ivanir Tupy Prolo e o controlador interno Claiton Comim, como presidente da comissão. Depois de montada,  a comissão pesquisou e fez orçamento com mais de 20 veículos, que variaram entre R$ 60 mil e R$ 199 mil, dando a média de R$ 127 mil, que era o teto máximo para a compra do carro. O valor foi questionado por alguns vereadores que sugeriram a redução deste teto. Em razão da polêmica no município, um grupo de advogado entrou na justiça e conseguiu a liminar para suspender a licitação do carro.

Viagens futuras

Atualmente, a Câmara possui um Polo Hatch 2008 e vai permanecer com este veículo. “Para se ter uma ideia, neste ano, vereadores e servidores do legislativo foram à Curitiba duas vezes, e nas duas vezes ficaram na estrada por superaquecimento do motor e pane elétrica. Nas próximas viagens vamos pensar de que forma nós vamos, se de ônibus ou se vamos alugar um carro”, disse Elenir Maciel. A vereadora garantiu que não vai tomar nenhuma decisão antecipadamente. Ela pretende ouvir os vereadores nas próximas viagens para saber como proceder. “O Observatório Social sugeriu que aluguemos um carro, por isso vamos pensar nesta possibilidade”, finalizou.

 

Elenir Maciel(PP) justifica a decisão:

%d blogueiros gostam disto: