Vereadores participaram da primeira votação secreta do ano

Pela primeira vez nesta legislatura, os 13 vereadores fizeram uma votação secreta. O assunto foi anteprojeto que acolhe o parecer prévio do Tribunal de Contas sobre a prestação de contas do exercício 2013, do Executivo Municipal. Por unanimidade os vereadores votaram favoráveis em primeira discussão e votação. Nesta sessão de segunda-feira, 22, os vereadores aprovaram também, a alteração de alguns símbolos e pagamentos de salários para diversos cargos. A líder do governo na Câmara, Fran Schmitz(PSDB) justificou que as alterações propostas pelo Executivo Municipal vão custar R$ 136,00 a mais do que vinha sendo pago, mas sem aumentar, nem diminuir o número de funcionários, “apenas fazendo um ajuste”, afirmou Fran. Outro projeto de lei aprovado, refere-se às normas para declaração de utilidade pública de sociedades civis, associações e fundações constituídas no Município. O prazo estabelecido é de seis meses para entidades que prestam atendimento pelo Sistema Único de Saúde.

Na sequência foram discutidos, votados e aprovados seis requerimentos. Os vereadores Dile Tonello(PMN), Rodrigo Inhoatto(PDT), Zé Carlos Kniphoff(PDT), Evandro Wessler(PPS) e Elenir Maciel(PP) subscreveram o pedido de implantação do parquímentro em forma de substituição ao Faixa Azul, para que os agentes possam exercer a função de organizadores do trânsito e a cobrança do estacionamento seja feita a través dos equipamentos instalados. Já o vereador Zé Carlos Kniphoff solicitou ao prefeito, a viabilidade de encaminhamento de uma lei ao legislativo para evitar assédio moral no âmbito da administração municipal.

O vereador Camilo Rafagnin(PT) pediu o remanejamento do ponto de ônibus localizado na entrada da comunidade Vila Rural Água Viva para um local mais seguro, além de sugerir redutores de velocidade ao Departamento de Estradas de Rodagem(DER) na PR 475, que dá acesso para a comunidade. Enquanto isso, o vereador Pedro Tufão(DEM)solicitou a implantação de um cursinho pré-vestibular público, custeado pela administração municipal e com envolvimento das Universidades, através de parcerias.

Já o vereador Evandro Wessler encaminhou um pedido de aumento das consultas disponíveis  para atendimento dos moradores da Ponte Nova Cotegipe, alegando que o número ofertado é insuficiente para a demanda existente. No pedido, o vereador protocolou um abaixo-assinado feito pela comunidade, que pediu também, o atendimento diário de um enfermeiro no posto de saúde.

Para finalizar, o vereador Léo Garcia(PSC) requer um acesso de ligação da Avenida Prefeito Guiomar de Jesus Lopes até a trincheira da PR483, revitalizando um terreno que fica neste mesmo trecho.

Nesta terça-feira, 23, os vereadores se reúnem novamente para mais uma sessão ordinária, no plenário da Câmara, às 14h.

%d blogueiros gostam disto: