Aprovada a lei que cria o Programa Família Acolhedora

O Programa Família Acolhedora foi aprovado por unanimidade nesta semana e agora segue para sanção do prefeito Cleber Fontana(PSDB). A proposição partiu do Executivo Municipal, através de um requerimento apresentado pela vereadora Fran Schmitz(PSDB) neste ano. Fran, que é psicóloga por formação, sugeriu que fosse instituído o programa, para que se torne uma referência no acolhimento das crianças e adolescentes que são afastados de sua família original por medida de proteção. Entretanto, o programa possui uma missão que vai além da moradia, mas também, como referência de amor, carinho, afeto, até que a situação judicial esteja resolvida. A vereadora afirma que esta modalidade de acolhimento permite que os efeitos psicológicos sejam menores para as crianças e adolescentes, do que, se fossem levados a um abrigo de menores. “Este acolhimento permite que famílias recebam em suas casas, crianças e adolescentes afastados do convívio de sua família biológica, até que a família de origem esteja apta a cumprir novamente sua função de cuidado e proteção com mais humanidade, e menos consequências, num clima mais favorável para os principais interessados que são as crianças e adolescentes”, disse Fran.

As famílias acolhedoras serão capacitadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social e receberão, em contrapartida, todas as condições para a manutenção das crianças em seus lares. Por isso, o grupo de trabalho do programa será composto por membros de diversas esferas municipais, estaduais e federais, que estarão interligadas, para garantir o bem-estar das crianças e adolescentes.

%d blogueiros gostam disto: