CÂMARA ENCERRA PERÍODO LEGISLATIVO

Nesta
semana a Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão encerrou o Primeiro Período
Legislativo de 2015, visto que de 15 a 31 de julho é o recesso. A vereadora
Elenir de Souza Maciel, (PP), presidente da Câmara, apresentou um balanço das
atividades no primeiro semestre. Foram realizadas 44 Sessões Ordinárias, sendo
39 no recinto do Legislativo e cinco itinerantes, nos bairros e comunidades do
interior. Também aconteceu uma Sessão Solene. Os vereadores protocolaram 28
Projetos de Lei e o Executivo remeteu 25 Projetos. Também foram apresentados
180 Requerimentos, 232 Indicações e nove Moções de Aplauso.

        A vereadora Elenir explica que nas duas
próximas semanas não acontecem Sessões Ordinárias, nas segundas e
terças-feiras. Serão retomadas no dia 3 de agosto, na abertura do Segundo
Período Legislativo. Porém, esclarece que o funcionamento da Câmara é normal,
de segunda a sexta-feira. Neste ano as sessões passaram para o período da
tarde, às 14h00, e a avaliação é positiva, visto que aumentou a participação da
comunidade para acompanhar os trabalhos dos vereadores.

       Uma parceria com a secretaria municipal
de Educação também trouxe para a Câmara alunos dos quartos anos, que tiveram a
oportunidade de saber a função do vereador e assistir as reuniões. No segundo
semestre esta parceria será estendida para as escolas estaduais, particulares e
universidades. A presidente também destaca investimentos realizados para a
manutenção do prédio onde a Câmara funciona, viabilização de salas para o
trabalho dos vereadores e o início do funcionamento da plataforma elevada,
resolvendo o problema da acessibilidade para o plenário, que funciona no
segundo piso.

                                            Sessão Extraordinária

       Nesta segunda-feira, dia 20, às 10h00, a
Câmara realiza Sessão Extraordinária para votar o Projeto de Lei 29, do
Executivo, que precisa de análise urgente. Autoriza a Prefeitura doar área de
terra de 1.000 m2, pertencente ao município, localizada no Loteamento Alto da
Julio, no bairro Industrial, para a União Federal. No local será construída a
sede própria da Procuradoria-Geral Federal, unidade de Beltrão. O órgão seria
desativado na cidade por não ter sede própria e contenção de despesas. O
vereador Cleber Fontana, (PSDB), encabeçou um movimento de lideranças pela
manutenção da Procuradoria em Beltrão. Inclusive uma comitiva esteve em
Curitiba, em audiência com a direção estadual do órgão, para apresentar o
pleito. Agora a Câmara dará o aval ao Executivo para a doação do terreno para
que a Procuradoria Federal permaneça em Beltrão.