ENCONTRO DEFINE AÇÕES DE ACESSIBILIDADE

       Uma reunião realizada quarta-feira, dia 16, no Fórum de Francisco Beltrão, com a participação de representantes de vários órgãos públicos, definiu pela realização de uma série de iniciativas para facilitar a acessibilidade nestes locais. O encontro foi coordenado pela Promotora de Justiça, Camille Marques Dib Crippa, à pedido da Associação dos Deficientes Físicos e Visuais.

       A Câmara de Vereadores foi representada pelo vereador Paulo Grohs, PSDB, presidente do Legislativo. Também compareceram representantes do Fórum, através da Juíza Carina Daggios, que é a diretora,  do Núcleo Regional de Educação, que responde pelas escolas estaduais, de alguns cartórios onde existem problemas de acessibilidade, e da 30ª Ciretran. Dos órgãos convidados, somente a secretaria municipal de Educação não enviou representante. Ao final do encontro todos assinaram um termo se comprometendo em resolver a situação em 180 dias. Quem não cumprir a determinação irá responder uma ação judicial.

       No caso da Câmara de Vereadores, o presidente Paulo Grohs explicou que o prédio pertence à prefeitura e que desde o início do ano vem cobrando a medida da administração municipal, visto que o acesso ao plenário se dá somente por escadas. Porém, na reunião ele decidiu utilizar recursos do orçamento do Legislativo para resolver a questão. O projeto ainda será elaborado, mas provavelmente será através de uma plataforma para acesso ao plenário. Grohs explicou ainda que deverá ser adotada uma medida paliativa, visto que em breve será construído o prédio do Centro Administrativo Municipal, que contemplará também a Câmara e será devidamente adequado com normas as normas de acessibilidade.

       Situação semelhante é verificada no prédio do Fórum, visto que em breve começam as obras do novo prédio. A Juíza Carina Daggios explicou que para resolver o problema, mesmo que de forma paliativa, é necessário a liberação de recursos por parte do Tribunal de Justiça, mas que está pleiteando. Ao final do encontro a Promotora Camille Crippa e Nelson Zuanazzi, presidente da associação, comemoram o resultado e classificaram como um marco na questão de acessibilidade. Camille salientou ainda que os contatos vão continuar, com outros segmentos, para que aos poucos o problema seja resolvido.

%d blogueiros gostam disto: