SESSÃO ITINERANTE NA LINHA GAUCHA

       Na terça-feira, dia 28 de outubro, a Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão realizou Sessão Ordinária Itinerante, no Centro Comunitário da Linha Gaúcha, interior do município. Foi a 10ª reunião do ano e a 19ª da atual legislatura fora do recinto da Câmara. Elas acontecem nos bairros e localidades do interior, de forma alternada. O objetivo é aproximar ainda mais o Legislativo da comunidade. A sessão de ontem foi à noite, mas durante a tarde os vereadores Ivanir Tupi Prolo, PP, Maria de Lourdes Pazzini, PMDB, a Paulo Grohs, PSDB, presidente da Câmara, já estavam no local para conversar com os moradores e ouvir as suas reivindicações.

       Na sessão foram debatidos e votados dois Projetos de Lei do Executivo e  quatro Requerimentos. Um dos projetos, que altera anexo de Lei Municipal, foi rejeitado por 7X2. Os únicos votos favoráveis foram dos vereadores Aires Tomazoni, PMDB, e Maria de Lourdes Pazzini, PMDB. O outro, aprovado por unanimidade, refere-se a permuta de lotes urbanos para a construção de 19 casas do Conjunto Habitacional Cidade Norte 1, em substituição às casas anteriormente construídas em local de risco de alagamentos e que serão demolidas. No local será implantada uma área de lazer. As novas habitações serão edificadas em local livre de riscos de alagamentos.

       Requerimentos do vereador Paulo Grohs, PSDB, solicita da administração municipal que as estradas da Vila Rural Gralha Azul sejam pavimentadas com pedras irregulares. Também requer a pavimentação com pedras irregulares na estrada que liga a PR 483 até a sede da comunidade do Rio 14. A vereadora Elenir de Souza Maciel, PP, sugere para a administração municipal que a rua Palmas, até a esquina com a rua Peru, seja preferencial para coibir acidentes de trânsito. Por sugestão do vereador Alfonso Bruzamarello, PTB, também foi incluído o trecho da Romeu Lauro Werlang até a Antonio Carneiro Neto. Elenir também reivindica readequação da boca de lobo na rua Elias Scalco, entre a rua Palmas e a avenida União da Vitória.

          Os principais pleitos foram apresentados na Tribuna por Darci Della Pascoa, integrante da diretoria da Igreja.

Para a comunidade de Linha Gaucha os pedidos foram:

– calçamento da estrada que liga a comunidade até a PR 483, com extensão aproximada de 1 km

– reformas do prédio onde funcionava a escola para que seja utilizado como capela mortuária

– construção de uma churrasqueira nova e reformas na cozinha do centro comunitário

– viabilizar programa de proteção de fontes

– ensiladeira e carreta basculante para uso comunitário dos produtores

– caíxa d’água com 20 mil litros para abastecer o centro comunitário

– construção de ponte sobre o Rio Santa Rosa na estrada que passa ao lado da propriedade da família Della Pascoa


 

Para a Vila Rural Gralha Azul foram feitos os seguintes pedidos:

– Calçamento das ruas na sede da Vila Rural

– instalação de academia da terceira idade

– ampliação do centro comunitário

– revisão do sistema de iluminação pública

%d blogueiros gostam disto: