Resumo da semana na Câmara de Vereadores

O Centro da Juventude(Ceju) da Cidade Norte é um espaço onde os adolescentes e jovens podem desenvolver atividades físicas, culturais, tecnológicas e ações que favoreçam a formação pessoal, profissional e política. Porém, o vereador Camilo Rafagnin(PT) considera que o espaço fica distante, impossibilitando que mais jovens possam utilizar da estrutura e serviços que o local disponibiliza. Por isso, apresentou um requerimento, aprovado por unanimidade, solicitando do Executivo Municipal, a possibilidade de construir e implantar os mesmos serviços nos bairros São Miguel e Padre Ulrico. “Nossa intenção é gerar oportunidades para as crianças, adolescentes e jovens dos Bairros São Miguel, Padre Ulrico e adjacentes, uma vez que o Ceju da Cidade Norte fica distante dessas regiões da cidade, impossibilitando muitos jovens a participar”, argumentou Camilo.

_________________________________________________________

A revisão do Plano Diretor está tramitando na Câmara de Vereadores, em partes distintas, para que ela seja amplamente discutida pelos legisladores de Francisco Beltrão. Uma dessas partes, diz respeito à possibilidade do aumento do perímetro urbano da cidade. Porém, o Executivo e o Legislativo Municipal precisam pensar com cautela na expansão, pois as responsabilidades do município aumentam consideravelmente se, de fato, for aprovada. Por isso, a vereadora Daniela Celuppi(PT) apresentou um requerimento, aprovado por unanimidade nesta semana, que busca a implantação das áreas periurbanas, no intuito de regularizar os loteamentos rurais de Francisco Beltrão. “As áreas periurbanas podem ser mais bem exploradas, valorizando a mão-de-obra local e o uso sustentável para o espaço do entorno imediato ao urbano, revertendo em benefícios para a comunidade local, equacionando o problema da moradia, gerando emprego, além de frear a expansão urbana e preservar as características socioambientais. No entanto, o reconhecimento formal de áreas periurbanas, adaptando à realidade, normas, procedimentos e estatutos, é o passo definitivo de sua gestão territorial”, explicou a vereadora.

A criação dessas áreas vai tornar os espaços mais atrativos, valorizando esta população. “Os obstáculos precisam ser superados e discussões devem ser aprofundadas para que se tenha planejamento e gestão territoriais que ordenem de modo articulado, as formas adequadas e justas de apropriação das terras urbanas e rurais”, finalizou Daniela.

_________________________________________________________

A necessidade de vagas nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI), em Francisco Beltrão, é grande. Especialmente na Cidade Norte, as mães sentem dificuldade em colocar as crianças no berçário, por falta de espaço, sendo que elas precisam trabalhar e não tem com quem deixar os filhos. Por isso, o vereador Rodrigo Inhoatto(PDT) apresentou um requerimento nesta semana, aprovado por unanimidade, pedindo para a Administração Municipal, a viabilidade de construção de novas salas para atender a demanda. “Sabemos que o prefeito tem a sensibilidade e a vontade de atender essa necessidade, mas a população da Cidade Norte tem crescido rapidamente e precisamos com urgência de mais vagas nos CMEIs. Uma solução seria a construção de algumas salas nas estruturas já existentes, tendo em vista que, construir uma creche nova custaria muito mais caro”, argumentou Rodrigo.

_________________________________________________________

Passada a eleição para o Governo do Estado, o vereador Aires Tomazoni(MDB) apresentou uma preocupação com a obra do Contorno Noroeste, pois na avaliação do vereador, a obra está em “marcha lenta”, no encaminhamento da conclusão. Por isso, foi aprovado nesta semana, o requerimento, solicitando informações junto ao Departamento de Estradas e Rodagens (DER), quanto ao andamento da obra. “Sabemos que o Contorno Noroeste vai facilitar o acesso à cidade, desafogando o trânsito na área central e também em alguns bairros da cidade. Esta obra vai completar o anel viário de Francisco Beltrão e trará benefícios para a cidade e para a região. Só estamos exercendo a função de fiscalizar as obras do município, e queremos saber se o prazo estabelecido será cumprido e se haverá algum tipo de aditivo no contrato”, explicou o vereador.

 

%d blogueiros gostam disto: