Evaristo Castanha recebe título de Vulto Emérito

Clique para ampliar

ex-vereador Euclides Ferreira dos Santos,
Evaristo Castanha e o Presidente da Câmara
de Vereadores Dázio Luiz Zanatta 
Na noite de sexta-feira, 23, foi realizada no Centro Comunitário do Bairro Alvorada a sessão solene de entrega de título de Vulto Emérito do município de Francisco Beltrão ao senhor Evaristo Castanha. A homenagem foi aprovada em 2008, através de um projeto apresentado pelo ex-vereador Euclides Ferreira dos Santos, o kidinho.
Segue abaixo breve histórico do homenageado.
Evaristo Castanha nasceu no dia 23/11/1935, na cidade de Bom Retiro, – Estado de Santa Catarina Filho de Maria Policastro e José da Silva Castanha tem oito irmãos e oito irmãs, sendo ele o 14º filho. Veio para o Paraná em junho de 1947 residiu em Santana. Município de Renascença. Morou com o pai até se casar com Terezinha Ferreira Terres, em 13/06/1958, fruto deste casamento nasceram Margarete, Marli (em memória) e Nelson. Que lhes deram 07 netos Cristian, Patrik, Tiago, Mariane, Lucas, Marcelo e Maria Heloisa. Mudou-se para Francisco Beltrão em fevereiro de 1970, vindo morar no Bairro Alvorada, aonde reside até hoje. Exerceu a vida profissional de agricultor até 1963, desta data em diante começou a profissão de Professor em Santana, Escola Isolada de Ponte do Santana, onde foi aluno e professor. Lecionou por 7 anos, juntamente com a sua esposa que também foi professora. Começou a lecionar com apenas o curso primário, mas daí em diante cursou o ginásio, hoje Ensino Fundamental em Renascença. Quando chegou em Francisco Beltrão fez o 2º Grau do curso do Magistério e lecionou na Ponte do Rio Santa rosa, na Escola Municipal Vasco da Gama (hoje extinta), e no início de 1972, foi lecionar no Pinheirinho, em uma escola nova com o nome de Escola Municipal Casimiro de Abreu, que hoje é o Colégio Tancredo Neves. Foi o primeiro professor homem a formar-se professor normalista em Francisco Beltrão Isso foi apenas o começo porque depois, Evaristo lecionou em várias escolas: Madre Boa Ventura. Reinaldo Sass, Cristo Rei, Mario de Andrade, Nossa Senhora da Glória e Suplicy.
Quando fez estágio probatório do padrão de matemática, ainda lecionou na Escola Telmo Otávio Miller, em Marmeleiro. Assim que voltou para Francisco Beltrão, foi convidado por Leo Flack, para trabalhar no Núcleo Regional de Educação, na equipe pedagógica, coordenando o SER – Serviço de Ensino Religioso, indicado por Dom Agostinho José Sartori, Bispo da Diocese de Palmas e Francisco Beltrão, na época. Evaristi exerceu este cargo até 1999. Com esta missão de coordenar o SER, trabalhou assiduamente a formação religiosa e educacional dos pais, professores e com milhares de alunos. Seu Evaristo não foi apenas um professor, foi um educador e evangelizador.
Na vida profissional cursou matemática e Ciências Físicas e Biológicas na UEPG – Universidade Estadual de Ponta Grossa Pedagogia com especialização em Orientação Educacional na APEC – Associação Prudentina de Educação e Cultura, em Presidente Prudente – SP. E por fim cursou Pós – graduação em Pedagogia Religiosa na Associação Interconfessional da Educação de Curitiba, em convenio com a CETEPAR e a PUC – PR. Hoje, aposentado no 1º padrão em 1993 e no 2º padrão em 2001.
Na vida comunitária Evaristo sempre gostou muito de conviver com a família, com os amigos e com a comunidade sempre fez amizades com muita facilidade. Desde solteiro ajudava no encontro dominical da comunidade, na oração ou leituras.
Praticamente foi a família de Evaristo que formou a igreja, a escola e o clube de futebol de Santana. No referido local teve uma grande equipe de futebol que competia com Pato Branco (Palmeiras e Internacional) e Francisco Beltrão (União e Real). Com isso desenvolveu muito conhecimento e formou grandes amizades no Sudoeste e Oeste de Santa Catarina. 
Seu Evaristo, também foi um dos fundadores na Igreja, no Bairro alvorada, que na época não tinha nada. Na época Evaristo juntamente com Jorge Backer (em memória) viabilizaram a conquista do ensino ginasial para o Alvorada, que só tinha então o primário. A conquista traz hoje o nome de Colégio Estadual Reinaldo Sass.
Foi um dos fundadores da Associação de Moradores de Bairro. Onde era o conselheiro e sua esposa a secretária. Desde 15/08/1978 exerce a função de Ministro Auxiliar da Comunidade do Bairro Alvorada.
Evaristo desenvolveu o Projeto Pau-Brasil, em todo sudoeste do Paraná para comemorar os 500 anos do Descobrimento do Brasil distribuindo mudas da Árvore Símbolo Nacional a todas as escolas. Atualmente é convidado a administrar palestras para jornadas, Lareira, Curso de Batismo. Como membro da diretoria da Associação de Moradores do Bairro Alvorada, esteve atuando como presidente da Comissão de Arrecadação de recursos para pagar a mão de obra referente a Capela Mortuária. Foi professor Destaque do ano por pesquisa da Unioeste em nossa cidade. Quando foi Presidente da Associação de moradores nos anos 1998/1999 regulamentou as divisas do Bairro, conforme a vontade e opção dos habitantes. Há aproximadamente 30 anos que Evaristo participa do Corpo de jurados do Fórum da Comarca de Francisco Beltrão, com carteirinha de identificação de jurado expedida pelo Juiz de Direito Dr. Luiz Zaperlon, desde 13/08/1984.
%d blogueiros gostam disto: