CÂMARA VAI INVESTIGAR COOHABEL

       O Requerimento do vereador Cleber Fontana, PSDB, subscrito por mais oito vereadores, propondo a criação de uma Comissão de Inquérito para investigar a Coohabel, Cooperativa Habitacional Beltronense, foi aprovado por unanimidade na Sessão Ordinária de segunda-feira, 17. A iniciativa surgiu a partir de denúncias feitas na Tribuna, por Morgana Araujo, que há quatro meses é coordenadora da cooperativa. Segundo ela, os problemas foram originados pela diretoria anterior.

       A Coohabel tem cerca de 900 associados, com pouco mais de 400 ativos, e coordena sete loteamentos e o projeto de construção de um prédio. Alguns estão quase concluídos, mas outros apresentam graves problemas, principalmente financeiros e de falta de regularização. Um dos casos é o Loteamento Água Branca, onde será necessário fazer uma chamada de capital de quase R$ 12 mil para que as famílias tenham acesso aos lotes e possam construir suas casas.

       O vereador Cleber classifica a situação da Coohabel como gravíssima, onde centenas de famílias que tem o sonho de construir a casa própria estão desesperadas e sem saber se terão a escritura do lote que já pagaram. Também relata que o Poder Legislativo não pode ser omisso a esta situação e precisa tomar uma atitude para ajudar a resolver o problema e buscar a justiça para que os responsáveis sejam punidos. O prazo para o levantamento é de 120 dias. Integram a comissão os vereadores Valmir Dile Tonello, PMN, presidente; Cleber Fontana, PSDB, relator; Roberson Artifon Fiera, PT, secretário, e, como membro, Maria de Lourdes Pazzini, PMDB.  

%d blogueiros gostam disto: