Sessão itinerante no bairro Júpiter

Por um dia, toda a indumentária do parlamento da Câmara de Vereadores foi deslocada para o Centro Comunitário do bairro Júpiter, em Francisco Beltrão, para a 5ª sessão itinerante deste período legislativo. A sessão aconteceu nesta segunda-feira, 27. Alguns vereadores chegaram ao local por volta das 16h30 e os demais foram chegando aos poucos. Neste atendimento preliminar, os moradores foram se aproximando e apontando as demandas da localidade. O presidente da Associação de Moradores do Júpiter, Márcio Portela relatou que as principais necessidades são para resolver o problema do córrego que corta o bairro, e sempre quando chove com intensidade, acaba alagando o campo de futebol e as estruturas do centro comunitário. Outra demanda urgente é um espaço de encontro dos moradores. O próprio centro comunitário não cabe mais que 100 pessoas, e por isso, não consegue realizar promoções, para desenvolvimento do bairro. E outro pedido unanime dos moradores é a faixa elevada há alguns metros do Colégio João Paulo Segundo. Ao todo foram 17 pedidos, mas todos pensando no bem comum do bairro.

A sessão, que contou com assuntos gerais, seguiu com o requerimento da vereadora Elenir Maciel(PP), cogitando a possibilidade de ampliação e uma ou mais salas no Centros Municipais de Educação Infantil, caso haja espaço físico, para ser destinado ao berçário.

Já a vereadora Lurdes Pazzini(PMDB) solicitou a viabilidade de oferecer cursos e treinamentos aos servidores municipais que estão na linha de frente do atendimento público, alegando que é necessário disponibilizar constantemente esse tipo de qualificação.

O vereador Camilo Rafagnin(PT) está fazendo um giro de visitas pelas Unidades de Saúde. Numa destas, identificou a necessidade de um agente comunitário de saúde na unidade do bairro Pinheirinho. Por isso, fez o pedido ao Executivo Municipal para cobrir a área que está em falta, na opinião do vereador.

Na sequência, o vereador Rodrigo Inhoatto(PDT) contou com a aprovação de um ofício para o Executivo Municipal, solicitando informações se há estudos para a construção de novos pontos de moto taxis e se existe algum decreto regulamentando os pontos conforme a lei municipal  número 3.178/2005. O objetivo do pedido é de melhorar o serviço e as condições de trabalho dos moto taxistas.

Por fim, os vereadores Silmar Gallina(PSDB) e Elenir Maciel(PP) encaminharam o pedido para a construção de um Centro Municipal de atendimento às pessoas com surdez, composto por professores, alfabetizadores e intérpretes de libras. De acordo com o vereador Silmar são 90 crianças, adolescentes e adultos que precisam ser inseridos na sociedade com maior igualdade. Entendendo a importância da matéria, a vereadora Elenir sugeriu que o requerimento fosse subscrito por todos vereadores, e sendo assim, adquire mais forças para o projeto sair do papel.

Sessões Itinerantes

Neste ano foram cinco no total, sendo distribuída ao longo dos 12 meses de trabalho. A primeira aconteceu no Jardim Seminário dia 28 de março. A segunda, na Secção Progresso dia 29 de maio. A terceira, no bairro São Cristovão dia 10 de julho. A quarta, na comunidade Rio Guarapuava dia 25 de setembro e por fim no bairro Júpiter dia 27 de novembro. A presidente Elenir Maciel fez uma avaliação positiva de todos os encontros e garante que em 2018 será elaborado um novo roteiro de sessões itinerantes, sempre contemplando regiões que ainda não foram atendidas pelo Poder Legislativo de Francisco Beltrão.

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: