Hoje a eleição da mesa da câmara de Francisco Beltrão

Está programada para hoje a última sessão ordinária da câmara de vereadores de Francisco Beltrão no ano 2011. Atendendo a modificação na lei orgânica, aprovada no ano passado, a presidente do legislativo, Atanazia Hellmann Pedron (PP) colocou na pauta a eleição para a mesa diretora. Mas ainda não está definido se os eleitos nesta noite cumprirão o mandato, porque deve ser julgado ainda nesta semana pela justiça um recurso do PP (Partido Progressista) que pede que seja respeitado o texto antigo da Lei Orgânica, que prevê mandato de dois anos para a mesa. O julgamento deve acontecer no próximo dia 16. Se for favorável ao PP, a atual mesa continua no cargo por mais um ano. Vários vereadores estão em campanha pela presidência e o cargo pode ficar com um vereador de situação ou com um oposicionista.


Na sessão de ontem, Maor “Preto” Prolo criticou a indefinição e disse que se a eleição for anulada, será mais um motivo de desgaste para o legislativo municipal. Segundo Maor, pareceres de advogados experientes indicam que a eleição corre risco de não ser validada.


Jocemar Madruga  (PT) também falou sobre o assunto e admitiu que a classe política, especialmente os vereadores não passam por um bom momento junto à opinião pública.


Paulo Grohs (PSDB) criticou o consumo de bebia alcoólica em formaturas do ensino médio. “Verdadeiros absurdos estão acontecendo e alguém precisa ser responsabilizado por isso”. Manifestou preocupação em relação à eleição da mesa e disse que isso pode desgastar ainda mais a câmara perante a opinião pública.


Celso Antunes (PSDB) parabenizou Tavico, diretor de esportes do município pela bela festa de encerramento do campeonato municipal varzeano. Segundo ele, “foi o melhor campeonato já realizado no município”. Comentou também  a aprovação da emenda 29, que no seu entender, vai aumentar o volume de recursos para a saúde nos municípios. Defendeu que a eleição da mesa seja realizada nesta terça-feira, a despeito das indefinições que cercam o assunto.


Cezar Cabeleireiro (PMDB) foi enfático ao defender a eleição da mesa e estranhou que haja tantas informações a respeito de uma provável anulação do dispositivo que reduz o mandato da mesa da câmara. Criticou a posição de lideranças que insistem em interferir nos destinos do legislativo, chamando-os de “caciques” da política beltronense. Por fim, defendeu que se a eleição for anulada, que os atuais integrantes da mesa renunciem ao cargo “pelo resgate do bom nome e da credibilidade do legislativo”.