Rejeitado na câmara o projeto de cargos e salários

Com o plenário lotado por funcionários municipais, a câmara de Francisco Beltrão reuniu-se extraordinariamente na manhã desta sexta-feira.  O interesse dos funcionários estava voltado para o projeto 117, que institui o plano de cargos, carreira e valorização do servidor público do município. Após intensa discussão e muitas suspensões da sessão, a matéria foi rejeitada por 5 votos a quatro. Além dos quatro vereadores oposicionistas, também votou contra o vereador Ivo Santos (PSD).  As demais matérias foram todas aprovadas, inclusive a licença para o prefeito Wilmar Reichembach no período de 9 a 23 de janeiro. O projeto 116 concede reajuste de vencimentos de 5 por cento aos profissionais do magistério do Município de Francisco Beltrão e autoriza o Poder Executivo a conceder complemento salarial aos profissionais detentores de cargos de Professor e de Educador Infantil, com o objetivo de atingir o piso nacional. O projeto 118 autoriza o executivo a comprar lote de Ivan Carlos Fontana, de 300 metros quadrados, no bairro Cantelmo. O preço será R$ 65 mil. Essa área será integrada a terreno da prefeitura onde será construído um Centro de Educação Infantil. O projeto 119 dá ao executivo autorização para ampliação do número de vagas de educador infantil na estrutura administrativa da prefeitura. Serão criados mais 30 cargos, passando para 140.