CIDADÃO HONORÁRIO

       O empresário Névio Úrio, de 68 anos,
considerado uma referência pelos clubes de Rotary do município, do Brasil e do
mundo é Cidadão Honorário de Francisco Beltrão. Nesta semana recebeu aprovação
unânime na Câmara Projeto de Lei de autoria do vereador Alfonso Bruzamarello
(PTB) que concede a honraria.  A Sessão
Solene para a entrega do título será no decorrer de 2016, ano em que são
comemorados os 50 anos de instalação do Rotary em Beltrão. Gaúcho de Erechim,
Névio reside em Beltrão há 54 anos, pois chegou ao Sudoeste em 1961.

       Como fundador, dirigente e integrante do
Rotary desde 1966, Névio já esteve em mais de 70 países em todos os
continentes, divulgando o município de Beltrão. Segundo ele, este honroso
reconhecimento só aconteceu devido a tudo que o Rotary lhe proporcionou, por
isso disse que a homenagem é dividida com os mais de 400 rotarianos de todos os
clubes do município. Névio tem um extenso currículo de atividades sociais e
empresariais.

      Presidiu o Rotary nos anos de 1989 e 1990,
quando patrocinou a formação do 2º Rotary Club, o Integração, dando início a
expansão para os atuais onze clubes, tornando o município mundialmente
reconhecido pelo maior percentual de rotarianos em relação a sua população. Foi
Governador do Distrito 4640 no biênio 1994-1995, recebendo premiação do Rotary
Internacional na convenção de Nice, na França.  Líder do intercâmbio de grupos de estudos do Distrito
4640 para Roma, Lazio e Sardegna.

       Foi protagonista do Projeto Morros, Casas
Para Sem Teto, em Francisco Beltrão e Marmeleiro, através de parcerias com distritos
da Itália, Alemanha,  Estados Unidos e
Japão. Coordenou 17 projetos com a Fundação Rotária. Um dos mais importantes
foi a construção de 157 casas, com a participação do município doando terrenos
e infraestrutura. Destas, 123 são populares, quatro no condomínio do Idoso, em
Francisco Beltrão, e 30 em Marmeleiro.   

       Outros projetos viabilizaram escolas,
bibliotecas, laboratórios de informática, canchas esportivas, máquinas e
equipamentos para associações. Uma iniciativa que está em andamento é a campanha
de conscientização de trânsito e proteção ao meio ambiente.  Na Maçonaria é membro da comissão da
construção do templo em 1977, presidente de 1986-1988 e delegado do Grão-mestre
1989-1991. Foi presidente da Federação Italiana do Vale do Iguaçu de 2003 a 2006.  Em todas as oportunidades divulgando o nome do
município de Francisco Beltrão.

       Na década de 60 Névio participou da instalação
do Ginásio Estadual e do Curso de Contabilidade, no período de 1964 à 1967. De
1969 a 1976 integrou a comissão de lideranças na instalação do ensino Superior
que originou a Facibel. Foi professor de Economia Política no Colégio Estadual
e instrutor do Senac de 1976 a 1985. Participou do Grêmio Estudantil do Colégio
Estadual. Em 1998 tornou-se sócio fundador do Cesul (Centro Sulamericano de
Ensino Superior), a primeira faculdade de Direito de Francisco Beltrão. No
mesmo ano foi membro constituinte do Tecxel (Fundação Cultural, Educacional e
Tecnológica de Francisco Beltrão).

       Na atividade empresarial, em abril de 1961, Névio fundou sua primeira empresa no ramo de
baterias. Depois vieram a Eletro Úrio, Úrio Industrial , Plast’bel, Cesul e
Sanfrancesco
Imobiliários. Atualmente é proprietário da Indústria de acumulares para
baterias e indústria de forros em PVC. Sempre esteve presente nas iniciativas
que visam o desenvolvimento de Francisco Beltrão e da região.

       Participou de várias entidades como a Associação
Comercial, clubes sociais e clubes de serviços. Foi presidente da Sociedade
Barro Preto. Mais tarde, fundador do Marrecas Clube e do Santa Fé Clube de
Campo. Construtor do templo da Tríplice Fraternidade, onde foi presidente e
delegado do grão-mestre.  Auxiliou na realização
da FENAFE (Festa Nacional do Feijão), na campanha para aquisição do primeiro
carro do Corpo de Bombeiros. Participou da criação da Escola Mundo Colorido da
Apae, dentre outros trabalhos voluntários que realiza. 

%d blogueiros gostam disto: